Quem somos

O Instituto Langage é um instituto sem fins lucrativos que desde a sua fundação tem como missão constituir-se num espaço de articulação dos diversos campos de saber sobre a linguagem.

Nossa proposta √© possibilitar a integra√ß√£o da diversidade que a linguagem propicia em seus diversos recortes, considerando esta quest√£o de forma mais completa. Acreditamos que a constitui√ß√£o deste l√≥cus para a converg√™ncia dos saberes filos√≥ficos, ling√ľ√≠sticos, psicanal√≠ticos, neurol√≥gicos, psicol√≥gicos, fonoaudiol√≥gicos, fisiol√≥gicos, antropol√≥gicos, sociol√≥gicos, l√≥gicos, matem√°ticos, cognitivos e semi√≥ticos, favorece a forma√ß√£o de atores sociais no manuseio da linguagem como instrumento complexo de opera√ß√£o sobre a realidade.

Entre as atividades desenvolvidas realizamos cursos, eventos, congressos, colóquios, encontros de discussão e seminários temáticos.

Outra atividade √© a Forma√ß√£o Permanente: composta por atividades que proporcionam um questionamento permanente do saber constitu√≠do frente √†s transforma√ß√Ķes culturais e √† cl√≠nica contempor√Ęnea. Na forma√ß√£o permanente, a transmiss√£o da Psican√°lise ocorre atrav√©s dos¬†semin√°rios tem√°ticos¬†¬†e dos¬†grupos de trabalho, que visam promover a responsabilidade com o saber atrav√©s da produ√ß√£o dos analistas em forma√ß√£o, pelas supervis√Ķes cl√≠nicas dos casos atendidos dentro e fora do Instituto e pelos grupos de pesquisas que indagar√£o a realidade.

Nossos seminários abertos são organizados para garantir que a Psicanálise não fique restrita à reprocução de conceitos básicos operacionais, mas que possa ser transmitida através de recortes operados por aqueles que estão implicados por ela e com ela. Eles ocorrem semanalmente às quintas-feiras, das 19h às 20h e é um evento gratuito, aberto (sem necessidade de inscrição) e online via plataforma Zoom.

Grupos de Trabalho (GTs): a participa√ß√£o na forma√ß√£o permite tamb√©m a participa√ß√£o nesses grupos tem√°ticos de trabalho, que se re√ļnem semanalmente e visam promover a responsabilidade com o saber atrav√©s da produ√ß√£o dos analistas em forma√ß√£o.

A cada dois anos, em anos ímpares, ocorre em Paris/França o Seminário Internacional Transdisciplinar sobre o bebê, que busca favorecer o encontro entre as diversas áreas do conhecimento que produzem teoria e clinica sobre o bebê.

Nos anos pares organizamos o Congresso Internacional Transdisciplinar sobre a crian√ßa e o adolescente,¬† atualmente na cidade de Belo Horizonte/MG, como espa√ßo de troca que prioriza a constru√ß√£o do saber, sem fronteiras, transdisciplinar, das produ√ß√Ķes da cl√≠nica, da Universidade, das escolas e das institui√ß√Ķes sobre a crian√ßa e o adolescente.

O Instituto Langage tamb√©m atua como canal de discuss√£o do campo da linguagem atrav√©s da edi√ß√£o de livros, organizados em cole√ß√Ķes:

Coleção Aventuras e Travessuras na Linguagem: que pulsa em escritas de diversas práticas sobre crianças e adolescentes; o compromisso de aventurar-se por uma transmissão que se sobressai pela abertura ao novo, pelo litoral do saber/não saber.

Cole√ß√£o Beb√™ Sapiens:¬†Esta cole√ß√£o acentua um¬† novo olhar sobre o beb√™, retirando-o da condi√ß√£o de um ser que sofre passivamente a a√ß√£o do outro, que √© um pr√© homem, sem linguagem, sem fala, sem representa√ß√Ķes, quase que inerte √† espera de algu√©m que lhe apresente o mundo e a ele mesmo. O Sapiens marca um lugar de saber deste beb√™ que circula nesta cole√ß√£o. O beb√™ √© aqui re-apresentado como capaz de nos ensinar sobre ele e sobre como n√≥s constru√≠mos as bases dos nossos conhecimentos.¬†¬†Sabemos escutar o beb√™ que nos fala? questiona Marie Claire desde a publica√ß√£o de seu livro A Linguagem do Beb√™, e continua aqui nesta cole√ß√£o insistindo para que possamos deixar de lado saberes h√° muito tempo ultrapassados, para nos colocarmos √† escuta deste beb√™ que nos fala.¬†Bem vindos ao encontro deste beb√™ dotado de saberes e capacidades extraordin√°rias!

Cole√ß√£o Come√ßos e Trope√ßos na Linguagem: que conta com publica√ß√Ķes que discorrem sobre os caminhos e as tortuosidades dos processos de constru√ß√£o da linguagem e da constitui√ß√£o do sujeito;

Cole√ß√£o Escritas da Vida: um espa√ßo para que os pacientes, suas fam√≠lias e os que comp√Ķem seu entorno deem um testemunho de sua experi√™ncia na saga de seu sofrimento e das vicissitudes ao percorrer os diferentes caminhos terap√™uticos.

Cole√ß√£o Escritas Pretas – Sankofa √© uma cole√ß√£o de livros que visa responder e/ou apresentar novas indaga√ß√Ķes sobre motiva√ß√Ķes, prazeres, acolhimentos, pesquisas, (auto)descobertas, resist√™ncias, (re)exist√™ncias, reflex√Ķes, lutas, (trans)forma√ß√Ķes e mandingas que emergem da escrita de mulheres negras.

Cole√ß√£o Hist√≥ria e Epistemologia das Ci√™ncias:¬†A Hist√≥ria e Epistemologia da Ci√™ncia √© uma √°rea de pesquisa fundamental para compreender (1) as m√ļltiplas origens da teoria e da pr√°tica cient√≠fica e cl√≠nica, (2) as condi√ß√Ķes de cientificidade das diferentes teorias, (3) as l√≥gicas e as metodologias das pr√°ticas de investiga√ß√£o cient√≠fica e cl√≠nica, (4) os fundamentos dos dispositivos te√≥ricos e cl√≠nicos, (5) o estatuto do objeto e do sujeito nas diferentes teorias cient√≠ficas, (6) os crit√©rios de efic√°cia e prova da teoria e da pr√°tica da investiga√ß√£o e da cl√≠nica, (7) a rela√ß√£o entre a singularidade do caso e o dispositivo te√≥rico, (8) a rela√ß√£o entre os diferentes saberes, pr√°ticas e discursos art√≠sticos, cient√≠ficos e pol√≠ticos, (9) a apropria√ß√£o de termos, f√≥rmulas, esquemas de um saber em rela√ß√£o com outros. Em fun√ß√£o disso, a cole√ß√£o Hist√≥ria e Epistemologia da Ci√™ncia (HEC) prop√Ķe duas s√©ries de publica√ß√Ķes que fornecem material para o estudo e a pesquisa: (1) Biblioteca de cl√°ssicos; (2) Estudos Epistemol√≥gicos para uma Hist√≥ria e Epistemologia da Ci√™ncia.¬†Uma s√©rie complementar√° a outra com o fim de, por um lado, n√£o perder de vista a hist√≥ria das teorias e das pr√°ticas cient√≠ficas e cl√≠nicas e, por outro lado, poder reformular problemas epistemol√≥gicos diretamente ligados √† teoria e √† pr√°tica investigativa e cl√≠nica.

Cole√ß√£o M√ļsica e Desenvolvimento: Esta cole√ß√£o tem como objetivo divulgar reflex√Ķes te√≥ricas sobre como a m√ļsica pode ser utilizada n√£o apenas em sua dimens√£o art√≠stica, mas tamb√©m no √Ęmbito da sa√ļde, educa√ß√£o, neuroci√™ncias, sa√ļde, filosofia, psicologia, sociologia e arqueologia cognitiva.¬†

Cole√ß√£o Pequenos Escritos da Psican√°lise:¬†Esta cole√ß√£o foi confiada a dois grandes psicanalistas que acreditam na id√©ia de levar ao p√ļblico ensaios psicanal√≠ticos sobre temas importantes da teoria e da cl√≠nica que permitir√£o ao leitor entrar em contato com grandes autores que, cada um a seu modo, apresentar√£o suas contribui√ß√Ķes √† Psican√°lise.¬†Os escritos em pequeno formato e p√°ginas n√£o refletem o tamanho que estas produ√ß√Ķes ter√£o para o campo da cl√≠nica e da teoria psicanal√≠tica. Os livros desta cole√ß√£o estar√£o dispon√≠veis em Portugu√™s e em Franc√™s, e a escolha dos autores , que nela escrever√£o, ficar√£o a cargo dos diretores da cole√ß√£o.

Coleção Psicanálise e Educação: O campo brasileiro dos estudos e pesquisas psicanalíticas na educação apresenta nos dias de hoje riqueza e diversidade inusitadas. Os praticantes da Psicanálise, mas também os pedagogos, educadores, psicólogos, terapeutas ocupacionais, psicopedagogos e fonoaudiólogos tentam, casa um a sua maneira, avançar aquilo que a invenção freudiana possibilita, qual seja, instalar boas perguntas quando se trata da educação de crianças e jovens, precisamente onde o império dos saberes-especialistas apresenta respostas e receitas de ação prontas. Esta coleção visa a expansão e consolidação deste campo

Cole√ß√£o Transcultura: a cole√ß√£o que conta com publica√ß√Ķes sobre as tem√°ticas que foram pouco tratadas e, na maior parte das vezes, maltratadas. Esta escolha tamb√©m presta uma homenagem a Umberto Eco, que fundou, juntamente com Alain de Pichon, o Institut Internacional Transcultura, dedicado a reconhecer a reciprocidade existente entre as culturas, cujo princ√≠pio, nas palavras de Pichon, consiste na necessidade de “retomar, identificar as palavras e conceitos e nos colocar a tarefa de reconhecer a diversidade dos nossos jogos de linguagem”.

Cole√ß√£o ‚Äď Cadernos PREAUT Brasil:¬†a equipe brasileira que iniciou o projeto h√° tantos anos, consegue realizar a publica√ß√£o da Cole√ß√£o Cadernos PREAUT BRASIL, contando com a colabora√ß√£o dentre outros de Marie-Christine Laznik, Graciela Crespin e de colegas brasileiros de norte a sul.¬†Um novo tempo, uma nova crian√ßa, uma nova cl√≠nica se apresentam. Uma cl√≠nica da diversidade que convoca os analistas a n√£o recuarem, a conversarem com outros campos do saber, atentos sempre ao um a um. √Č sobre isso que tratam os artigos publicados nesta Cole√ß√£o. Contamos com sua leitura cr√≠tica.

A revista Linguagem é uma outra produção editorial do Instituto Langage,  que veio como um complemento às formas anteriores propostas, com a diferença de trazer um frescor constante, como uma brisa que irá soprar saberes vindos do livre pensar. 
Ainda, contamos com atendimento clínico psicanalítico a crianças, adolescentes e adultos e serviços à comunidade. Contato pelo telefone: (12) 99752-0220

Você também pode fazer contato conosco pelo WhatsApp: (11) 99713-7440 | (12) 99752-0220

Endere√ßo: Al. Santos, 1.398 ‚Äď 6¬į andar ‚Äď Cj 67 ‚Äď S√£o Paulo/SP ‚Äď CEP 01418-100

Secretaria: institutolangage@institutolangage.com.br

Entre em contato conosco
Enviar por whatsapp